Mergulho, Na Gringa

Como é mergulhar em Koh Phi Phi

October 6, 2014

Outro dia topei com um texto no 360 Meridianos que falava sobre mergulho na Tailândia, nele o autor dizia por que não quis fazer seu curso de mergulho aqui em Phi Phi – “instrutores ao melhor estilo ‘garotão da praia’ e um cheirinho de golpe no ar”. Um pouco depois apareceu no Scuba Diver Life um artigo sobre os cinco lugares mais superestimados para mergulhar no mundo e novamente Phi Phi figurava com um dos que “você não está perdendo nada se não for”.  Me senti com a missão de defender minha ilha e encorajar geral a vir conhecer o fundo do mar por essas bandas.

Hin Gareng

Hin Gareng, um dos meus pontos preferidos em Phi Phi

Mas e o cheirinho de golpe no ar?

Como em todo tipo de comércio, em qualquer lugar do mundo, há os estabelecimentos sérios e os picaretas; então cabe a você procurar uma escola que te agrade e te passe segurança. Um bom começo para a sua busca pode ser por um guia de viagem, o Lonely Planet recomenda algumas escolas aqui na ilha, mas também não custa nada dar uma procurada no Tripadvisor e conferir as escolas in loco. Há muitas escolas em Phi Phi e tenho certeza de que pelo menos uma delas será do seu agrado. Os preços para quaisquer serviços oferecidos são os mesmo em toda a ilha, pois há um acordo entre as escolas, então a competição fica por conta da qualidade do atendimento, do equipamento fornecido e do barco.

E quais são esses serviços?

Levando uma DSD!

Levando uma DSD!

O primeiro deles, e a minha indicação para quem nunca mergulhou e não tem certeza se gostaria de fazer o curso ou não, é o Discover Scuba Dive. Como o próprio nome diz, é uma maneira de você descobrir o fundo do mar pelas mãos de um instrutor sem precisar da certificação, só é necessário assistir a um vídeo bem curtinho – uns 25 minutos – que te dá uma visão geral do que acontece durante um mergulho e qual a função de cada equipamento que você utilizará. Depois disso é só ir pro barco, cair na água e ver muitos peixinhos.

A gente costuma levar um ovo para os mergulhos profundos para ver o efeito da pressão a 30m; a clara e a gema não se separam!

A gente costuma levar um ovo para os mergulhos profundos para ver o efeito da pressão a 30m; a clara e a gema não se separam!

Em segundo lugar vêm os dois cursos mais procurados, Open Water Diver e Advanced Open Water Diver, as primeiras certificações como mergulhador. Como Open Water você tem autonomia para mergulhar sem supervisão de instrutor até 18m e como Advanced pode ir até 30m. O primeiro curso dura cerca de 4 dias e envolve um pouco de teoria, alguns exercícios em água confinada e quatro mergulhos em águas abertas. O segundo curso é um pouco mais rápido, são dois ou três dias que consistem em teoria e prática e cinco mergulhos em águas abertas – dois deles, necessariamente, são mergulho profundo e navegação.

Cardume de snappers em Bida Nok.

Cardume de snappers em Bida Nok.

Em terceiro lugar, caso você já seja um mergulhador certificado, estão os mergulhos recreativos (fundives) que são sempre guiados por um instrutor ou divemaster. Neste caso não é necessária nenhuma parte teórica ou prática, é só subir no barco, navegar um pouquinho e cair na água para ver os peixinhos.

E como é um dia de mergulho em Phi Phi?

Reef Ranger, o nosso barco.

Reef Ranger, o nosso barco.

O dia de quem quer mergulhar em Koh Phi Phi começa cedo, a maioria das escolas pede aos mergulhadores que cheguem às 07:30 para que o barco possa sair do píer às 08:00. A navegação até os pontos de mergulho é rápida, o ponto mais longe está a cerca de meia hora de distância, tempo suficiente para nós prepararmos os equipamentos dos clientes e fazermos o briefing do barco e dos pontos antes de cairmos na água. O primeiro mergulho termina por volta de 09:00-09:30 e é seguido por um intervalo de superfície, aquela horinha básica que você passa tomando sol, fazendo um lanchinho e eliminando o excesso de nitrogênio que ficou acumulado no seu corpo. Umas 10:20 é hora de voltar pro mar e ver mais peixinhos, tartarugas e tubarões. Findo o segundo mergulho, retornamos ao píer, famintos, molhados e salgados por volta de 12:00, prontos para uma sonequinha depois do almoço.

Mas e os instrutores estilo “garotão de praia”?

Reef Ranger 3

Eu sou uma pessoa séria e responsável, podem acreditar!

Se tem uma coisa que me incomodou profundamente e achei completamente descabida na descrição dos instrutores do post do 360 Meridianos, essa coisa é o estereótipo de que os instrutores são estilo “garotão de praia” no sentido pejorativo. A gente mora na praia, amigo, o que você estava esperando? Que a gente recebesse os clientes de tailleur e maquiagem? Amigo mergulhador, potencial futuro cliente, se você um dia topar com uma divemaster ou instrutora arrumada como uma aeromoça, corra para a próxima escola. É o melhor que você tem a fazer. Do mesmo jeito que um cardiologista fumante não passa credibilidade, uma mergulhadora de cabelos sedosos e unhas impecáveis também não. Por estarmos no sol diariamente, cabelo fica mais loiro, a pele um pouco mais morena (só a minha que não…), as roupas precisam ser frescas e confortáveis e acabam ficando meio manchadas  por causa da ferrugem das caixas onde transportamos os equipamentos, um furinho ou dois em uma peça é a coisa mais normal do mundo, ninguém usa sapato, tem gente que nem Havaianas usa e sai por aí descalço… O ambiente de trabalho é bem mais relaxado e a postura profissional exigida não é, e nem poderia ser, a de uma aparência impecável, mas preza pela gentileza com o cliente e a preocupação com a segurança e bem estar deles. Isso, eu posso garantir, a grande maioria dos instrutores tem de sobra. A gente mora na praia, então é claro que a gente tem cara de quem mora na praia.

E você? Já mergulhou em Koh Phi Phi ou algum outro lugar da Tailândia? O que achou?

*As fotos do post foram cortesia do amigo e colega Federico Poppe.

You Might Also Like

7 Comments

  • Reply Pedro Marques October 8, 2014 at 10:19 am

    Oi Ângela,

    Aqui quem fala é o Pedro, autor do texto lá do 360 Meridianos. Que legal que você leu lá o texto, embora, ao que parece, não gostou muito… hehehe. Bom, queria só esclarecer que quando me referi ao “garotão de praia” não foi, em hipótese alguma denegrindo a imagem de quem trabalha na praia. Seria bem ridículo da minha parte exigir uma formalidade na vestimenta ou nos trejeitos… quando usei a expressão foi justamente por não passar credibilidade e eu sentir que a instrutora – cuja empresa não lembro – estava mais interessada em me vender qualquer coisa do que me atender bem e me deixar confiante para fazer o mergulho. Sabe quando sua intuição apita? Pois bem…

    Bem como você falou ai no próprio texto (e que eu não sabia), o grande diferencial é o atendimento já que os preços é meio que “tabelado”… portanto, nesse caso específico, nesse dia específico e com essa pessoa específica eu me senti que estava conversando com um vendedor-de-pulseiras-riponga, com uns papos tortos e “informalidade” em demasia. Não sei quanto aos outros, mas para mim mergulhar é algo sério… que exige um treinamento e envolve muitos riscos. Não confiaria a minha vida a alguém que não me inspira credibilidade.

    E, ah! O Heiko – meu instrutor de Khao Lak – entra direitinho na sua descrição: havaianas, roupas meio surradas e com um furinho aqui acolá, cabelos despenteados… e gente boa!

    Abraços. 🙂

    • Reply angelagolds October 11, 2014 at 8:54 pm

      Oi, Pedro!
      Que legal que receber uma resposta sua! Fiquei contente de saber que você tenha lido o meu texto.
      Pela descrição da pessoa com quem você falou, tenho quase certeza da escola de mergulho a que você se referiu. Se eu estiver certa, fique tranquilo, a gente, que trabalha nas outras escolas, também não gosta do modus operandi deles. É realmente invasivo e insistente.
      Quanto ao “look do dia” com cara de praia, estou escrevendo um texto exatamente sobre isso e que deve ir ao ar logo mais.
      Abraço grande e bons mergulhos!

  • Reply Mikelle October 15, 2014 at 10:33 am

    Oi Angela, aproveitando, oi pedro também, graças ao post dele no 360 te ¨chatiando¨ e vc respondendo cheguei ao seu !!!hahaha
    Maravilhosas dicas e melhor ainda ficar sabendo que uma brasileira(fala minha lingua) está trabalhando ai em koh phi phi pra onde estou indo agora dia 03 de novembro e igual ao pedro não sei muito bem inglês, além de ouvir falar muito nos golpes e ficar preocupado,
    ganhei a passagem e estou indo somente eu e Deus , hahaha orçamento apertado mas louco pra aproveitar tudo que eu posso, sou aqui de salvador e amo mergulhar, porem apesar das aguas lindas daqui o que vemos no fundo do mar é muita frauda ,latinhas entre outros lixos que a população mal educada consome na praia e nos entristecem e que n me motivaram a fazer o curso de mergulho c cilindro por aqui, então essa oportunidade será incrivel de conseguir por ai, quero toda sua ajuda e informações para ja ir me peparando para aproveitar ao maximo esse paraiso ai! se possivel vamos nos falar no email(bragattomikelle@gmail.com) ou outra forma mais direta ;D

  • Reply Deoclesio Manarin March 1, 2015 at 3:06 pm

    Boa tarde….

    Tudo bem??
    Estou indo em maio para Ko Phi Phi e gostaria de fazer mergulho,teria como vc me passar o endereço da sua escola por favor?…meu ingles é péssimo,seria muito bacana encontrar alguem com quem eu pudesse me comunicar…
    Muito obrigado…

    Deoclesio

  • Reply Eduardo February 7, 2016 at 11:59 pm

    Ola Angela, td joia?!
    Estaremos indo pra Tailandia em dezembro de 2016 e por sermos loucos por mergulho, a ponto de viajarmos 600 km + 3 hs de navegacao pelo Nordeste do Brasil num fim de semana prum mergulho, gostaria da sua opinião sobre os diversos liveaboards que se encontram disponíveis por ai. Parece ser a melhor opção pra satisfazer nossa sede por nitrogênio… rsrsrs. Enfim, você teria alguma recomendação ou dica especifica?
    Desde ja, muito obrigado!

  • Reply Renata March 30, 2016 at 11:33 am

    Oi Ângela! Quais agências você recomenda para um discover em Koh Phi Phi?
    Abraço,

  • Reply Vitor January 16, 2017 at 12:18 am

    Qual a média de preço de um mergulho autônomo hoje em Phi Phi?

  • Digaí!