Di cumê, Na Gringa

Onde comer em Koh Phi Phi

September 7, 2015

Debates internos à parte, este pequeno guia devia ter sido publicado há muito mais tempo, lá pra abril, mas ao tentar salvá-lo e perder quase metade de tudo que já tinha escrito fiquei com má vontade de retomá-lo. Assim, ele ficou engavetado para aparecer pra vocês agora!

Fiquei um bom tempo debatendo internamente comigo mesma o quanto eu deveria escrever esse post. Falando assim, parece até que vou abordar um tema super polêmico, mas esse é só um post sobre onde comer em Koh Phi Phi e não sobre a legalização do aborto; sinto desapontar quem acreditou que veria este circo pegar fogo. A razão disso ter gerado um certo conflito comigo mesma ao sentar pra redigir o texto foi o fato de achar esse tipo de “post guia” – com diquinhas de lugares imperdíveis – um negócio meio chato. Especialmente porque o que é imperdível para mim, pode ser perdível para você, mas dar recomendações também é parte das funções de um blog de viagens, não? Então vamos a elas!

Como em Phi Phi ninguém tem cozinha em casa – o suprassumo do luxo é ter uma geladeira no quarto e um ou outro eletrodoméstico tipo grill ou torradeira – todo mundo tem que ir comer fora, o que nos força a conhecer muitos dos restaurantes da ilha. Assim que cheguei na Tailândia me empanturrei de “pad thai” e arroz frito, crente que passaria meses me alimentando apenas de comida tailandesa, que era tudo uma delícia e que eu jamais procuraria comida ocidental durante o tempo que morasse na ilha. A verdade? Não só não aconteceu, como houve dias em que eu daria um rim por um McFish com batatinhas e uma casquinha de baunilha de sobremesa, ou uma tortinha de maçã.

Grand PP Arcade

Grand PP Arcade

Fica bem pertinho da rua que leva à praia das baladas e tem um ambiente super agradável, com as mesinhas em um jardim bonito e o atendimento mais simpático da ilha. A dona, a Nat, é quem também serve às mesas, atende os clientes e sempre tem um sorriso e algo de bom a dizer pra todo mundo. Eles ficam abertos das 08:00 às 15:00 e das 18:00 às 22:00, o que é um horário de funcionamento diferente dos outros estabelecimentos de Phi Phi, que geralmente ficam abertos das 08:00 às 22:00 ou 23:00. As opções de almoço e jantar são bem gostosas, um dos melhores “pad thais” da ilha e a sopinha de cogumelos também é bem gostosa, mas o forte deles mesmo é o café-da-manhã.

Os preços são um pouco salgados em comparação aos dos outros restaurantes, mas a apresentação dos pratos é caprichadíssima e os ingredientes são sempre frescos e de boa qualidade.

Cosmic

mac and cheese cosmic

Pensando na frequência com que eu fazia minhas refeições nesse restaurante, algo como três a quatro vezes por semana, me dei conta de que ele é o meu preferido. Os garçons até já me conheciam e quando me viam entrar já falavam: Take away adventure club? pois já sabiam que eu iria pedir para que eles entregassem a comida no trabalho.

O Cosmic tem o cardápio mais vasto da ilha, desde comida tailandesa até israelense, passando por inglesa, italiana e francesa, de modo que você sempre vai encontrar algo que te apeteça e a preços bem módicos. As pizzas são bem gostosas, o mac and cheese também e as massas supriram muito bem minha carência de macarrão. É claro que não são deliciosas, na verdade fariam um gourmet torcer bem o nariz, mas eu achava bem gostosas.

Há duas unidades em Phi Phi, a maior é um pouco mais barata do que a menor e os cardápios são exatamente iguais.

Pum

 

Fotos gentilmente cedidas pela amiga Yara

Fotos gentilmente cedidas pela amiga Yara

É, o nome é mesmo péssimo – fica pior ainda quando a gente descobre que é o nome da dona e chef do restaurante – mas a comida é uma das mais gostosas da ilha. O cardápio, só de comida tailandesa, é bem restrito mas só tem boas opções e o melhor de tudo é que você pode aprender a fazer todos os pratos. No mesmo lugar funciona a escola de culinária deles, que oferece cursos curtinhos. Durante todo o tempo que eu estive em Phi Phi sempre pensei em fazer o curso e acabei nunca fazendo, agora acho que vou ter que voltar lá…

O preço é um pouco mais caro que o dos outros restaurantes, então eu não comia lá com muita frequência, o que era uma pena.

Anna’s

Clientes israelenses e eu, comemorando o ano novo judaico em grande estilo!

Clientes israelenses e eu, comemorando o ano novo judaico em grande estilo!

O queridinho dos estrangeiros que moram na ilha e querem dar um tempo de comer pad thai, pena que não seja um daqueles restaurantes onde se possa comer todos os dias. O cardápio é composto praticamente apenas por pratos de culinária ocidental, todos muito gostosos, especialmente o hambúrguer. Lá foi onde fiz uma das melhores refeições  durante meu tempo de Tailândia, foi o jantar de aniversário de uma das instrutoras que trabalhava conosco; um frango assado com legumes e yorkshire pudding de lamber os beiços.

 PP Pizza House

Phi Phi pizza house

Se a Torre de Babel tivesse sido terminada e houvesse um restaurante no topo, o restaurante seria esta pizzaria israelense que pertence a uma tailandesa católica. Foi onde eu fiz minha primeira refeição em Phi Phi e acertei na escolha; a pizza pan é muito parecida com a que tem na casa da minha avó às sextas-feiras, bem aquilo que os americanos chamam de comfort food. O falafel também é uma delícia e é super bem servido, o Josh gostava do frango à milanesa (chicken schnitzel) e do sanduíche de queijo e tomate.

Preços bem razoáveis para a ilha, só o atendimento é um pouco lento.

Breaker’s

Foi onde eu descobri o que é o tal “tradicional café-da-manhã inglês” e quase tive todas as minhas artérias entupidas ao ler a descrição. Não me arrisquei a experimentar, porque acho que comer feijão no café-da-manhã é uma heresia, acabei ficando na granola com iogurte mesmo. O sanduíche de atum é bem gostoso e vem com batatinhas fritas.

Os preços são razoáveis.

PP Bakery

O modelo mais lindo do Naonde? posando no mezanino da padaria

O modelo mais lindo do Naonde? posando no mezanino da padaria

A padaria com a localização mais estratégica de Phi Phi, bem no caminho para o píer, é onde eu comprava um croissant ou um donut indo para o barco quase todo dia de manhã. O queijo quente deles é uma delícia, com um pouquinho de alecrim, e os ovos benedict também. O chá verde latte gelado é super gostoso e o iogurte com granola e frutas vermelhas deixou saudades.

Na parte de cima há um mezanino super bacana, com puffs, mesinhas baixas e grama sintética no chão; eu gostava de ir lá para ler e dar uma relaxada.

Phi Phi Kitchen

Sem sombra de dúvidas, foi onde fiz a melhor refeição nos oito meses que passei em Phi Phi! O restaurante pertence aos mesmos donos da escolha de mergulho Phi Phi Diving, um casal de franceses que sempre atende clientes franceses, de modo que o pequeno cardápio é composto apenas por pratos franceses e vem escrito em francês. Logo que eles abriram, passei lá com o Josh e perguntei se eles não teriam um cardápio em inglês. A resposta?

– Infelizmente não temos. Mas, puxa!, que boa idéia! Vamos providenciar. Agora, não tem problema, viu? Se vocês quiserem jantar aqui hoje, nós podemos traduzir o cardápio pra vocês.

Ficamos, é claro, e comemos um belo peito de pato com batatas e bebemos uma taça de vinho tinto cada. Para os padrões de Phi Phi, e nossos salários de divemasters, foi um rombo no nosso orçamento: 550 Baht (cerca de 55 reais) por cabeça. Mas valeu cada Baht!

Calamaro

calamaro resto

Assim como o Cosmic, um dos meus queridinhos da ilha, e com um cardápio bem amplo; eles têm opções de comida tailandesa e ocidental. Comida gostosa e barata, desses onde pode-se comer todos os dias. As bruschettas e a sopa de cogumelos são bem gostosas e o massaman deles é uma delícia!

Papaya

A maior atração do restaurante é o gato que pede pra entrar na geladeira.

A maior atração do restaurante é o gato que pede pra entrar na geladeira.

Outro restaurante de todo dia, o Papaya serve apenas comida tailandesa, sendo o fried garlic o prato mais gostoso deles. O rolinho primavera e a salada de papaya também são bem gostosos, mas o pad thai não é a escolha mais felizes, há mais gostosos na ilha. Preços ok e porções gigantescas, muitos pratos podem ser divididos. É famoso pelo lindo gato cinza, super peludo, que gosta de se refrescar na geladeira. Sim, é o próprio gato quem se senta em frente ao refrigerador e mia pedindo para abrirem a porta para que ele possa entrar!

Amp café

Um pequeno restaurante vizinho da última casa onde morei, o que era super conveniente. Era só descer, pedir a comida e voltar uns dez minutinhos depois para buscar o pedido e comer no quarto, uma beleza! O sanduíche de frango à milanesa era uma delícia e os pratos chineses também.

Os preços eram bons e eu ainda tinha um descontinho por ser vizinha.

Banana Sombrero e Banana Bar

Banana Bar Phi Phi

Na parte de baixo funciona o restaurante mexicano que serve o melhor hambúrguer da ilha, o Banana Sombrero. Das 16h às 18h eles têm o happy hour e todos os nachos saem por apenas 100 Baht (cerca de 10 Reais) e as magaritas por 60 Baht. Não cheguei a provar os outros pratos mexicanos, mas todo mundo que comeu gostou, Josh disse que as fajitas eram bem gostosas.

Na parte de cima funciona o meu bar preferido da ilha, o Banana Bar, que serve os daiquiris mais gostosos! Cada um sai por 140 Baht (cerca de 14 Reais) ou 120, se você tiver o desconto de local. É o bar que a maioria dos mergulhadores frequenta, tem um clima bem descontraído, cheio de mesas de beer pong e uma parte com colchões e puffs. Há também uma parte mais alta, de onde se pode ver o pôr-do-sol e toda noite eles passam um filme às 19h – você pode pedir um filme específico, mas às segundas-feiras eles sempre passam A Praia.

Unni’s

O bagel com salmão defumado no café da manhã também deixou saudades.

O bagel com salmão defumado no café da manhã também deixou saudades.

Um dos restaurantes “chiques” de Phi Phi, talvez “O” restaurante chique de ilha. É um dos poucos com uma decoração mais caprichada, lustres de vidro com pingentes e tudo, e um menu de pratos mais refinados. Infelizmente isso tudo não condizia com a minha realidade de divemaster, de modo que não foram muitas as refeições que fiz lá. A salada de cuscus marroquino e o cheesecake deixaram saudades.

 

Observações

Essa lista não tem a pretensão de ser um guia compreensivo dos restaurantes da ilha, seria muita pretensão minha querer fazer isso e um trabalho hercúleo. É só uma pequena lista dos lugares onde eu costumava comer em Koh Phi Phi, a maioria bastante simples e nada gourmet.

O preço médio das refeições, incluindo uma água ou refrigerante, da maioria dos restaurantes é de 150 Baht (cerca de 15 reais) e é isso que eu tenho em mente quando digo que o “preço é bom”. Uma refeição cara, para os padrões de Phi Phi, é de 300 baht pra cima.

You Might Also Like

No Comments

Digaí!