Mergulho

Como fazer um plano de ação de emergência.

September 4, 2014

Meu primeiro contato com o fundo do mar foi durante um Discover Scuba Dive, no dia primeiro de janeiro de 2011 e tudo o que eu precisei fazer para aquele mergulho foi assistir a um vídeo de 20 minutos que explicava os conceitos mais básicos da atividade e do equipamento que eu usaria. Fora isso, ficou tudo sob os cuidados do instrutor que me levou, pela mão porque eu estava com um certo medo. Eu não fazia a menor idéia da função que cada um daqueles visores para os quais ele tanto olhava tinha, ou pra que servia aquele relógio enorme que ia no pulso e mais parecia o relógio que os Power Rangers usavam para se comunicar.

power ranger communicator

Aí eu gostei do fundo do mar, quis ficar e me inscrevi pra fazer o Open Water E o Advanced Open Water assim na sequência mesmo, pra ver se eu virava a pequena sereia logo de uma vez. Eu só não sabia que pra virar sereia a gente tinha que se preocupar tanto assim com questões de segurança. Olhando assim parece tão fácil…

Mas tem pressão, densidade e volume da água e do ar, quantidade de ar no tanque e consumo, é coisa que não acaba mais… Já no curso básico, Open Water Diver, aprendemos que não podemos parar de respirar nem por um minuto, mesmo que o regulador esteja fora da sua boca ou o ar do tanque tenha acabado. Isso porque o ar que está no seu pulmão vai se expandindo à medida em que você sobe de volta à superfície e guardá-lo pode fazer com que seu pulmão se rompa e, bom, ninguém quer que isso aconteça, certo? Aquela subidinha rápida da Ariel quando ela diz que quer ser “part of yooooour wooooorld? Então, pode esquecer, tem que fazer uma parada estratégica de 3 minutos a cinco metros de profundidade pra começar a eliminar o nitrogênio que se acumulou no seu corpinho.

Enfim, neste primeiro curso você aprende a cuidar de você, o que você deve fazer ao se encontrar em uma situação de emergência e como pedir ajuda. É claro que durante os exercícios você também aprende a compartilhar o seu ar com a sua dupla, caso haja necessidade, mas a prioridade neste começo é saber o que e como fazer caso você se encontre em perigo. O que faz todo sentido, diga-se de passagem. É só quando você chega no curso de resgate que vai começar a se preocupar em cuidar de quem mais estiver na água.

curso de resgate

Então, no curso de resgate, além de ensaiar à exaustão possíveis cenários de acidente, há a tarefa de desenvolver um plano de ação de emergência. É verdade que situações como essas são raras, mas não custa nada estar preparado, né? Por isso plano deve conter o maior número possível de informações sobre o barco, o ponto de mergulho e os primeiros procedimentos para as emergências mais comuns. Dei uma pesquisada pela internet quando precisei fazer o meu, misturei os modelos que encontrei até chegar no meu. Coloquei disponível aqui no blog para quem quiser baixar.

Plano de ação de emergência

You Might Also Like

No Comments

Digaí!